Situação de Calamidade Pública estendida até 8 de Setembro

0
Foto: Nambi Wanderley
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por: Ivanine Silva

Foi divulgado na noite deste sábado (8), pelo Ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida, a extensão da situação de Calamidade Pública no país, para mais um mês e deverá vigorar do dia 10 deste mês à 8 de Setembro.

De acordo com o ministro, esta decisão adveio de uma reunião de avaliação da situação epidemiológica no país, entre o PR e a comissão multissectorial , foi aprovado um decreto para a actualização das medidas de excepção a serem válidas a partir da próxima segunda-feira, sendo estas passíveis de mutações.

Continua a ser obrigatório o uso de máscaras faciais, sendo agora extensivo para as vias públicas e no interior de viaturas, mesmo que estas sejam particulares. O uso de máscaras deverá ser feito de forma correcta, tendo esta que cobrir o nariz e a boca, quem não esteja à usar devidamente será sujeito ao pagamento de multa.

Tal como o uso de máscaras, continua a ser obrigatório o recolhimento domiciliar de todos os cidadãos que estejam a realizar nenhuma actividade importante ou inadiável.

As fronteiras do país continuam encerradas, excepto para o regresso de cidadãos angolanos residentes ou não é para estrangeiros residentes no país, bem como para a transladação de cadáveres a nível internacional. A entrada ou saída de cidadãos ao país, deve ser antecedida da realização de teste pré-embarque realizado num período de 72 horas antes da viagem.

Quanto a quarentena a ser cumprida por cidadãos que entrem em território nacional, esta passará de institucional para domiciliar, estando estes indivíduos sujeitos a assinatura de um termo de responsabilidade obrigatório. A quarentena domiciliar só termina com emissão de uma alta das autoridades sanitárias, isto após a realização de testes da covid-19.

Aos trabalhadores que coabitam com pessoas que fazem parte do grupo de risco, como idosos, doentes crónicos e crianças com menos de 12 anos, passarão a trabalhar em modo de prestação de serviço, estando sujeitos a cumprir apenas 50 por cento do tempo integral de trabalho.

A actividade lectiva presencial continua suspensa, sendo agora permitida a realização de aulas remotamente, sendo possível a realização de defesas de monografias, dissertações ou teses, presencialmente. As aulas realizadas remotamente não contam para o quadro avaliativo dos estudantes.

Os estabelecimentos comerciais, passarão a funcionar das 7 às 19 horas. Os mercado continuarão a funcionar sem alteração das medidas de biossegurança.

A época balnear e a realização de cultos, continuarão suspensas. A abertura das praias e piscinas públicas, bem como dos templos, continuarão dependentes da evolução da situação epidemiológica.

Quanto a realização de eventos de celebrações, poderão apenas ser realizadas nos domicílios, com a participação de até 15 pessoas, sendo proibida a realização destes eventos em salões de festa.

Foram também renovadas as cercas sanitárias em Luanda e no município do Cazengo, no Cuanza-Norte, isto durante o período que vigorar a extensão da situação de Calamidade Pública no país.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome.