Sindicato Nacional quer enquadramento dos médicos urgente

0
Foto: DR
Upper Digital Marketing
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O Sindicato Nacional dos Médicos De Angola (SINMEA), considerou, hoje terça-feira, urgente, o enquadramento dos candidatos admitidos no concurso público do Ministério da Saúde (MINSA) de 2018.

No concurso público realizado em 2018, o MINSA previa 7.667 vagas, das quais mil e 500 eram para admissão de médicos.

Recentemente, o MINSA anunciou a realização, ainda este ano, de um novo concurso público para o ingresso de 19 mil profissionais do ramo.

O presidente da organização, Adriano Manuel, que falava em conferência de imprensa sobre a situação dos médicos em causa,  ressaltou que até ao momento nenhum profissional foi enquadrado.

Relativamente a situação dos hospitais, destacou haver melhorias, mas ainda se continua a assistir falta de médicos e de medicamentos.

Adriano Manuel apontou ainda a existência no país de médicos especialistas em ginecologia, obstetrícia, oncologia, pneumologia, neurocirurgia e outros, formados com fundos públicos, no exterior do país, desempregados.

O Sistema Nacional de Saúde (SNS) e a Rede Sanitária compreendem duas mil 644 unidades sanitárias, nomeadamente 15 hospitais nacionais, 25 hospitais provinciais, 45 hospitais gerais, 170 hospitais municipais, 442 centros de saúde, 67 centros materno-infantis, mil 880 postos de saúde e 37 outras infra-estruturas.

Conta com uma força de trabalho de 69 mil 816 trabalhadores, três mil e 500 médicos angolanos, 35 mil 458 profissionais de enfermagem e oito mil e 78 técnicos de diagnóstico e terapêutica,  bem como 11 mil 329 trabalhadores de apoio hospitalar e 11 mil 576 trabalhadores administrativos.

Fonte: Angop

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.