“Quem produz literatura, pensando em resultado económico, empobrece a sociedade”- Lú Matamba

0
Upper Digital Marketing
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por: Redacção

A poetisa e escritora Lú Matamba disse, à margem da edição de Novembro do projecto Noites de Poesia, da Fundação Arte e Cultura, realizada nesta semana, que produzir Literatura, pensando em resultados económicos é empobrecer a sociedade que a consome.

“A Literatura não é o melhor caminho para se alcançar estabilidade económica por ser esta uma via dentro do ensino e educação na qual se alcança a riqueza do conhecimento maior para qualquer sociedade- A riqueza educacional- Uma sociedade com alto nível e qualidade literária é, de facto, uma sociedade rica”, assegurou a mulher das letras.

Lú Matamba corrobora com a ideia segundo a qual, em Angola não se vive da Literatura. Para si, a solução passa por inverter o quadro.

“Angola pode inverter o quadro apartir da base, apostando numa literatura mais inclusiva apartir do sistema de ensino baselar, maior sistema de mobilização à campanhas por gosto à escrita e leitura, sem esquecer da valorização que se deve dar à literatura”, sugere.

De acordo com Lú Matamba, a Literatura é também considerada como veículo da reeducação e quebras de paradigmas de acordo com os acontecimentos geracionais.

Recorde-se que, a edição de Novembro, do projecto Noites de Poesia da Fundação Arte e Cultura, homenageou o escritor e poeta Abel Paulo Gamba.

Durante o evento, muitos foram os poetas (Universo Mavambo, Lú Matamba, Poeta Gago, África Gomes, Domingos Hossi, Luzineide Tomas, Wiliam Ribeiro, Adao Joao, Isabel da Silva, Walietcha Neto) e músicos (Arison Suprano, Antonio Morango, Magda Mendes) que passaram naquela arena da Fundação, destacando-se também o grupo teatral Jovens da Mulemba. Ismael Farinha cerimoniou o evento.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.