Primeiras fases da situação de Calamidade Pública marcada por desobediência

0
Foto: Nambi Wanderley
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por: Ivanine Silva

As duas primeiras fases da situação de Calamidade Pública no país, foi marcada por desobediência de um grade número de cidadãos, que culminou com um número elevado de detenções, multas e julgamentos.

Esta situação foi evidenciada, no balanço das forças de defesa e segurança, apresentado por Waldemar José, Comissário da Polícia Nacional e porta-voz destes órgãos, na noite desta terça-feira (11).

O balanço apresentado, refere-se ao período em que vigoraram as duas primeiras fases da situação de Calamidade Pública no país, de 26 de Maio a 8 de Agosto.

Durante este período de tempo, foram registados quatro atropelamentos a , 17 da Polícia Nacional e dois homicídios, todos estes a agentes das forças de defesa e segurança.

Foram também efectuadas quatro mil e 100 detenções por desobediência, corrupção, desacato ou resistência, violação de cerca sanitária e violação de cerca sanitária provincial.

Efectuaram-se também apreensões de diversas viaturas e aplicadas mais de seis mil multas só em Luanda, mais de cinco mil pelo não uso da máscara facial. Mais de 200 cidadãos foram levados à tribunal.

Foram também efectuadas detenções a vários cidadãos por violação dos limites das fronteiras nacionais.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome.