Jornalistas recebem formação sobre a Covid-19

0
Foto: Nambi Wanderley
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por: Nambi Wanderley

Mais de trinta profissionais de Comunicação Social angolanos, receberam nesta sexta-feira (7), uma formação, que serviu para acrescer o seu nível de conhecimento sobre a covid-19, no Centro de Formação dos Jornalista (CEFOJOR), em Luanda.

Durante a abertura da formação, o secretário de Estado para Comunicação Social, Nuno Caldas Albino, destacou a actualização do conhecimento por parte dos jornalistas para que possam influenciar e mudar o comportamento da população no acatamento e cumprimento rigoroso das medidas de prevenção, cortar a cadeia de transmissão.

“É oportuno que se reforça a uniformização da comunicação nesta etapa de transmissão comunitária, para assegurar uma maior mobilização e engajamento dos cidadãos na luta contra a Covid-19, os meios de comunicação social são espaços privilegiados para a disseminação da informação sobre as medidas de prevenção”, dissertou.

A directora Nacional da Saúde Pública, Helga Freitas, agradeceu a parceria que se estabeleceu entre o Ministério da Saúde e o Ministério das Telecomunicações Tecnologia de Informação e Comunicação Social e aos jornalistas de forma particular.

Luísa Rogério, jornalista e presidente da Comissão da Carteira e Ética, apontou que o jornalista ao divulgar qualquer informação deve sempre checar a proveniência, apurar os factos antes de a divulgar, e de igual modo tem a obrigação de desconfiar da fonte. Sobretudo, nesta altura em que circula tanta informação nas redes sociais.

Encorajou os profissionais de comunicação social destacados, para a cobertura do Coronavírus no país, “os jornalistas que estão não linha da frente contra a Covid-19, são os verdadeiros heróis, porque é possível saber as quantas andamos sobre a pandemia”.

Por sua vez, a jornalista Maria Teixeira, destacou a ideia de que este tipo de encontro ajuda o jornalista a padronizar e uniformizar a informação, deste modo tranquilizaria o cidadão, “vezes há que os dados que nos são apresentados, no ponto de situação e em conferência de imprensa, não batem. Imaginem de que forma a população reage ao receber esta informação? Dá a entender ao cidadão que, o Governo, não esta a apresentar dados certos e isso cria dúvidas e especulações”.

A primeira formação para os jornalistas sobre a Covid-19, em plena fase de transmissão comunitária, teve como preletores, Maria Futi, Jorge Duarte, Jesus Ramon, Carlos Alberto e a jornalista, Luísa Rogério.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome.