EUA e China debatem disputas comerciais que ameaçam a economia mundial no G20

0
Foto: DR
Upper Digital Marketing
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Fonte: Observador


O Presidente norte-americano, Donald Trump, vai ter esta semana oportunidade de se colocar à prova como negociador, quando reunir com o homólogo chinês, Xi Jinping, para debater uma guerra comercial que ameaça a economia mundial.

Caso não haja consenso entre os dois líderes, na cimeira do G20, as taxas alfandegárias que Trump impôs sobre quase metade das importações oriundas da China vão aumentar no início de 2019.

Trump, que diz ser um “grande negociador”, vai reunir com Xi, durante a cimeira do G20, que se realiza em Buenos Aires, sexta-feira e sábado. Caso os dois líderes não façam tréguas, as disputas comerciais deverão intensificar-se: as taxas alfandegárias que Trump impôs sobre quase metade das importações oriundas da China estão configuradas para aumentarem de 10% para 25%, no início de 2019. Pequim deverá retaliar.

Os analistas duvidam de um acordo final, que termine de vez com a guerra comercial. No entanto, os mais optimistas esperam que os dois lados concordem com uma espécie de “cessar-fogo”, que permita manter o diálogo e adiar o agravar das disputas.

A Casa Branca alega que Pequim força a transferência de tecnologia, em troca de acesso ao mercado chinês, ou usurpa segredos comerciais às empresas norte-americanas. Pequim nega as acusações e afirma que as sanções de Trump visam apenas conter a ascensão do país.

As disputas levaram já a quedas nas praças financeiras em todo o mundo, sobretudo na China, onde a bolsa de Xangai recuou mais de 20%, desde que o início das disputas, este verão.

 

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.