Ética social e empresarial debatida no segundo Seminário dos “Brutais”

0
Foto: Cedida pela Fonte
Upper Digital Marketing
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

A problemática da quebra da ética social e empresarial, foi recentemente debatida, no Centro Cultural do Zango2, no âmbito do segundo seminário denominado “Os Brutais”, que também analisou assuntos como o Marketing Digital e a Arte de Falar em Público.

Entrevistada
Luquênia Machado

Durante a sua dissertação, Rui Santos disse que falar de Ética Social, é o mesmo que falar de etiqueta social, que supõe ter a capacidade de se colocar na posição da outra pessoa e compreender o que está por trás das suas emoções, as causas dos seus comportamentos.

“ Isto é importante para que a convivência harmoniosa entre as pessoas seja possível”, disse.

Referindo-se à Ética Empresarial, o orador elencou cinco pontos, que fez questão de os chamar de principais dicas de etiqueta empresarial: pontualidade, ser impecável com as palavras, atentar ao uso do telefone, manter a postura profissional e por último fazer o uso adequado da roupa no ambiente de trabalho.

A questão da vestimenta no local de trabalho mereceu reacção dos presentes.

Em entrevista ao Notícias de Angola, Luquênia Machado disse que, o que foi abordado supõe responsabilidade no trabalho e na família.

“Falou-se da pontualidade, o respeito no vestuário, coisas que tem infermado a sociedade, nos últimos tempos. O orador mostrou-nos que a sociedade dá-nos rumos que não nos deveria dar. Então, nada melhor do que nós mesmos para fazer a diferença”, disse, acrescentando que há necessiade de voltar à raiz angolana e vestir-se de forma adequada no local de trabalho e  nos meios sociais.

Segundo Luquênia Machado, é preciso se ter em conta o factor educação, quando se pretende abordar alguém cuja apresentação, no que a roupa diz respeito, aponta à violação do pudor público.

“É preciso olhar para as famílias, porque conforme a cultura, as pessoas vão tendo os seus estilos de apresentação. O que é normal numa família pode não ser noutra. Por exemplo, para a minha família não é normal andar e mostrar as partes íntimas do corpo”, exclarece.

Valdemir Lopes é um empreendedor no ramo das Bebidas a Grosso. A questão da pontualidade é-lhe familiar, segundo disse.

“Um empresário sucedido tem de cumprir as suas palavras. Quanto a pontualidade, as pessoas por vezes me chamam de o orgulhoso de dinheiro. Abro o armazém as sete e antes dessa hora, com sono ou não, fico já no local”, disse.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome.