EPAL exonera director suspeito de garimpo de água

0
Upper Digital Marketing
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O Conselho de Administração da Empresa Pública de Águas de Luanda (EPAL) exonerou hoje (sexta-feira) o seu director para segurança empresarial, Ivan Mateus, por suposto envolvimento no desvio de condutas e garimpo de água.

Uma comissão de inquérito para averiguação das denúncias públicas relacionadas com o envolvimento deste trabalhador e de outros no garimpo foi também constituída pela direcção da EPAL.

Em conferência de imprensa em resposta ao flagrante a Ivan Mateus no programa “Na lente” da TPA, exibido na noite de quinta-feira, o PCA da EPAL, Fernando João Cunha, afirmou que todas as direcções cessantes tiveram o compromisso de tentar baixar o garimpo e o desvio de condutas de água, situação difícil devido ao enraizamento que este processo tem.

“O director em serviço estava a fazer exactamente aquilo que a EPAL deve fazer, combater o garimpo de água, mas no final mostrou-se implicado na situação e como decisão foi tomada uma medida disciplinar”, afirmou.

Segundo o PCA, além da cessação das funções de director de segurança empresarial, foi dirigida uma carta à Procuradoria Geral da República para que se investigue o que se passa, não apenas com este director da EPAL, mas com os outros trabalhadores que tenham sido denunciados.

A EPAL perde diariamente nove milhões de kwanzas como consequência do garimpo de água e desvio de conduta.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.