Cruz Vermelha de Angola paga salários demorados há 12 meses

0
Foto: DR
Upper Digital Marketing
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Os cem colaboradores da Cruz vermelha de Angola começaram a receber, desde quinta-feira, os seus ordenados atrasados há 12 meses, disse hoje, segunda-feira, em Luanda, o presidente interino da organização, Elias Piedoso Chimuco.

O responsável, que falava em conferência de imprensa, disse que esta acção foi possível depois da prova de vida efectuada aos colaboradores a nível do país e garante que até a realização da assembleia serão pagos todos os ordenados.

Elias Chimuco fez o balanço dos quatro meses à frente da Cruz Vermelha, salientando que está a conduzir o processo de transição até a realização da 4º assembleia a decorrer de 23 a 24 de Agosto, no Memorial António Agostinho Neto.

Vão concorrer à presidência da organização três candidatos. Trata-se de Alfredo Elavoco Pinto, Deolinda Bibiana de Almeida e Carlos Gourgel Rodrigues.

A 4ª assembleia da organização contará com a participação de 120 delegados, dos quais 90 terão direito a voto (os voluntários).

O evento contará com a presença de representantes internacionais, com destaque para a Federação Internacional da Cruz Vermelha, o Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV), e as delegações da Cruz Vermelha de Portugal, Espanha e África do Sul.

Também farão parte membros da delegação regional da Cruz Vermelha em Nairobi (Quénia) e da delegação regional da Federação Internacional da Cruz Vermelha que actuarão como observadores.

A assembleia vai decorrer sob o lema “Por uma Cruz Vermelha una e indivisível rumo ao desenvolvimento sustentável”.

A Cruz Vermelha de Angola foi criada a 16 de Março de 1978 desde então, presta assistência social e médica as pessoas mais carentes.

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.