Conselho de Governação estuda plano de intervenção nos municípios

0
Foto: DR
Upper Digital Marketing
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O Conselho de Governação Local apreciou terça-feira, na província de Malanje, o memorando com fundamentos sobre a preparação e estruturação de um plano integrado de intervenção nos municípios, para a realização de acções e programas no domínio social.

Segundo o comunicado final da reunião,  orientada pelo  Presidente da República, João Lourenço,   o programa de intervenção dos órgãos da administração local do Estado abarca as áreas da educação, saúde, vias de comunicação, saneamento básico, energia, águas e segurança pública.

O programa dá ênfase às principais necessidades dos municípios, visando a sua satisfação através da transferência de algumas responsabilidades do Governo central para os Governos provinciais, e destes para as administrações, aprofundando o reforço da desconcentração administrativa.

O comunicado ressalta que a preparação do plano em referência envolveu a auscultação dos 164 municípios, com o levantamento das necessidades mais urgentes nos domínios dos recursos humanos, técnicos e tecnológicos.

O encontro apreciou o relatório de balanço da implementação do regime financeiro local, documento que descreve o grau de execução do referido regime por via do portal do munícipe. Nesta plataforma informática é feita a arrecadação de receitas comunitárias e multas, visando o seu posterior retorno  (na totalidade) às administrações municipais e aos distritos urbano, como contra-prestação de serviços.

O portal do munícipe permite a prestação de 490 serviços e a arrecadação de receitas comunitárias, tendo sido implementado em 124 municípios e 32 distritos urbanos.

Programa de Financiamento Ampliado

O Conselho de Governação Local apreciou, ainda, o memorando sobre a implementação de um Programa de Financiamento Ampliado, a vigorar entre 2019 e 2021, decorrente do acordo alcançado com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

O mesmo tem, entre outros objectivos, o reequilíbrio das contas fiscais, a garantia de solvabilidade externa, a eficiência na alocação de divisas, o reforço da resiliência do sector financeiro da governação corporativa, dos direitos de propriedade e do combate à corrupção, assim como a redução do risco associado às empresas públicas.

No domínio da saúde, foi avaliado um documento sobre os desafios da logística de medicamentos, que tem como propósito garantir o abastecimento de fármacos essenciais, seguros, eficazes e de qualidade à toda população, aos melhores preços.

O comunicado destaca, dentre outros desafios, a necessidade de se cumprir e fazer cumprir, a todos os níveis, as leis, normas e regulamentos vigentes para a construção do Laboratório Nacional de Controlo de Qualidade, a promoção de compras agrupadas e a recepção de medicamentos.

Ainda para o sector da saúde, aponta a promoção e capacitação dos recursos humanos envolvidos na cadeia logística, a admissão de profissionais de farmácia para o preenchimento de vagas nos depósitos provinciais de medicamentos e a promoção e supervisão das boas práticas de gestão da cadeia logística.

O Conselho de Governação Local recomendou, igualmente, que o processo de aquisição de medicamentos funcione num alinhamento institucional entre o Ministério da Saúde e os órgãos de administração local do Estado, que assegure a racionalização das despesas.

Ficou recomendado também a necessidade do cumprimento, por parte dos governos provinciais, de um conjunto de normas sobre vigilância epidemiológica, cujo objectivo consiste na recolha e análise sistemática e continua das endemias, visando a geração de informação pertinente de apoio à saúde pública.

Integração de crianças San

No âmbito da educação,  foi apreciado um memorando sobre a implementação do projecto denominado “Todos Unidos pela  Primeira Infância”, em curso na comuna do Tchicuaqueia, município de Cacula, província da Huíla,  com o fim de ocupar as crianças do grupo étnico San, que se encontram fora do sistema de ensino.

O documento refere que, o projecto que assenta em três pilares principais, designadamente família, comunidade e intersectorial, proporcionará às crianças actividades lúdico-pedagógicas, em prol da sua socialização, motivação e integração escolar.

Operacionalização dos Decretos Presidenciais

Outro memorando que mereceu análise dos membros do Conselho está relacionado com a operacionalização dos Decretos Presidenciais números 102 e 104/2011, de 27 de Julho, que autorizam o poder local a realizar concursos públicos de ingresso, para o preenchimento de vagas em caso de reforma, óbito e abandono de lugar, e sobre o saneamento básico, que aborda questões sobre a conservação de espaços verdes e cemitérios.

Na sessão de aproximadamente seis (6) horas, os participantes foram informados sobre o repovoamento dos polígonos florestais pelos exploradores de madeira, bem como a responsabilidade social corporativa das referidas empresas.

Os projectos de construção de administrações municipais, comunais e esquadras de polícia; o ponto de situação da primeira fase da Operação Resgate; o reforço da desconcentração administrativa e a seca no sul de Angola foram também analisados no encontro.

O Conselho de Governação Local é o órgão auxiliar e colegial do Presidente da República para a formulação de políticas e acompanhamento da execução das políticas de governação da administração do Estado a nível local.

Com periodicidade semestral, o Conselho de Governação é presidido pelo Presidente da República, coadjuvado pelo Vice-Presidente da República e integra os ministros de Estado, ministros, governadores das 18 províncias do país e entidades ligadas à governação local.

Em Malanje, o Titular do Poder Executivo vai também constatar o andamento da construção de algumas obras de impacto social, além de conceder audiências aos membros da sociedade civil.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome.