Clareamento da pele a nova novela de África um “vício” com riscos

0
Upper Digital Marketing
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O clareamento da pele em África é a novela que tornou-se moda, são vários os casos de pessoas na região da nigéria que fazem mistura de proutos com o objectivo de alcançar uma cor branca.

Segundo a Dra, Isina Sobande estava na faculdade de medicina quando ouviu pela primeira vez  as mães que branqueavam a pele de seus bebes.

O clareamento da pele é popular em muitas partes do mundo, incluindo o sul da Ásia e o Oriente Médio.

Mas especialistas médicos dizem que  África é um continente onde as regulamentações são frequentemente negligentes ou desprezadas. O fenómeno crescente está carregado de riscos para a saúde.

Em um centro de saúde em Lagos, uma mãe trouxe uma criança de dois meses que chorava de dor.

“Ele tinha feridas muito grandes em todo o corpo”, disse o nigeriano de 27 anos de em um conversa tranquila com à agência AFP. “Parecia que eles não eram normais.”

Chocado, o jovem médico agora tem uma visão diferente sobre o clareamento da pele, também chamado de clareamento ou clareamento.

Para muitos nigerianos, é um “procedimento padrão”, uma porta de entrada para a beleza e o sucesso, disse ela.

“É uma mentalidade que comeu na sociedade. Para muitas pessoas, é o caminho para conseguir um bom emprego, ter um relacionamento.”

A África está experimentando uma “tendência maciça de aumento do uso (de clareamento da pele), particularmente em adolescentes e adultos jovens”, disse Lester Davids, professor de fisiologia da Universidade de Pretória, na África do Sul.

“A geração mais velha usava cremes – a nova geração usa comprimidos e injetáveis. O horror é que não sabemos o que essas coisas fazem em altas concentrações ao longo do tempo no corpo”.

Onde existem estatísticas sobre a indústria de branqueamento da pele na África, elas geralmente são antigas ou não confiáveis.

Mas as evidências da gama de produtos, fornecedores e serviços apontam para um mercado em todo o continente que pode ser dezenas de milhões de pessoas e possivelmente mais.

Só na Nigéria, 77 por cento das mulheres – por extrapolação, mais de 60 milhões de pessoas – estão usando produtos clareadores “regularmente”, disse a Organização Mundial de Saúde (OMS) em 2011.

Cremes Bootleg

Peritos dizem que o mercado africano está se expandindo rapidamente à medida que as empresas buscam lucrar com a crescente população jovem do continente.

“Mais clientes querem insights sobre o mercado de iluminação”, disse Rubab Abdoolla, analista de beleza da Euromonitor International.

Os ricos tendem a optar por produtos registrados mais caros que estão disponíveis em doses padrão.

Outros são propensos a comprar cremes, muitas vezes confusos misturados nas ruas secundárias, que podem ser perigosos e são vendidos descaradamente, desafiando as proibições ou restrições oficiais.

Os ingredientes podem incluir hidroquinona, esteróides, mercúrio e chumbo – o mesmo elemento que, em altas doses, envenenou cortesãos elisabetanos que pulverizaram seus rostos em branco marfim.

“Esses produtos químicos prejudicam os sistemas respiratório, renal e reprodutivo”, alertou um funcionário da agência de controle de drogas da Nigéria. “Eles causam câncer, afetam o sistema nervoso, deformam os bebês em gestação”.

Apesar dos riscos, as autoridades estão lutando para controlar as inovações de branqueamento, que incluem um composto chamado glutationa, tomado como injeções ou pílulas.

Nigéria, África do Sul e Quênia proibiram produtos de branqueamento da pele com altas quantidades de hidroquinona e mercúrio, com a província de KwaZulu-Natal, na África do Sul, pedindo às pessoas que “rejeitem todas as noções coloniais de beleza”.

Em julho, a Autoridade de Alimentos e Drogas de Gana emitiu um comunicado dizendo que as mulheres grávidas não tomem pílulas de glutationa para branquear seus bebês, dizendo que pode haver “sérios efeitos colaterais tóxicos” como “asma, insuficiência renal e dores no peito”.

A Food and Drug Administration (FDA) dos EUA salienta que não deu aprovação para nenhuma das injeções no mercado hoje.

“Esses produtos são potencialmente inseguros e ineficazes, e podem conter ingredientes prejudiciais ou contaminantes desconhecidos”.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.