Autoridades fronteiriças redobram cuidados na fronteira com RDC

0
Upper Digital Marketing
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

As autoridades sanitárias no posto fronteiriço do Luvo, município de Mbanza Kongo, província do Zaire, intensificaram, nos últimos dias, o controlo de cidadãos provenientes da República Democrática do Congo (RDC), para a triagem de eventuais casos sintomáticos da ébola.

A medida surge para conter eventual alastramento do surto que ressurgiu naquele país vizinho para Angola, segundo o supervisor municipal da promoção da saúde pública, Miguel Diabanza.

Explicou que com base a essa triagem será possível detectar eventuais casos suspeitos para o seu imediato isolamento, num centro de quarentena preparado para o efeito nesta localidade fronteiriça.

Lembrou como principais sintomas da ébola, a febre alta, diarreia, dores corporais, assim como as hemorragias, este último manifesta-se na fase avançada da enfermidade.

Assegurou que o posto de quarentena do Luvo, criado em 2015 para fazer face ao primeiro surto do vírus da ébola surgido na RDC em 2014, dispõe de meios humanos e materiais para responder aos primeiros socorros, destacando a existência de equipamentos de bio-segurança para os funcionários.

A par destas medidas, Miguel Diabanza, disse também que o sector no município está a realizar campanhas de educação e sensibilização da população sobre os cuidados a observar para se prevenir desta doença infecciosa.

As campanhas decorrem em hospitais, centros de saúde, mercados, igrejas e nas comunidades, assim como através dos meios de comunicação social.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.