Augusto Tomás condenado a 14 anos de prisão no “Caso CNC”

0
Foto: DR
Upper Digital Marketing
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O ex-ministro dos Transportes Augusto Tomás foi condenado hoje, quinta-feira, a 14 anos de prisão, no “Caso CNC”.

O ex-director-geral do Conselho Nacional de Carregadores (CNC), Manuel António Paulo, foi condenado a 10 anos de prisão, e os antigos directores-adjuntos Isabel Bragança e Rui Manuel Moita sentenciados a 12 anos e 10 anos, respectivamente, ao passo que Eurico Pereira da Silva, a dois anos de cadeia com pena suspensa.

Os réus começaram a ser julgados a 31 de Maio deste ano, acusados pelo Ministério Público da prática de peculato, branqueamento de capital, associação criminosa e artifícios fraudulentos para desviar fundos do Estado, com o fim de capitalizar as suas empresas e algumas entidades privadas.

O montante é estimado em mais de mil milhões de kwanzas, 40 milhões de dólares e de 13 milhões de euros do Conselho Nacional de Carregadores (CNC).

Augusto Tomás estava em prisão preventiva desde Setembro de 2018.

Fonte: Angop

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.