África do Sul distingue “heróis” da luta anti-apartheid

0
Upper Digital Marketing
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Antigos estadistas e líderes políticos africanos, europeus e americanos foram distinguidos, no fim-de-semana, pelo governo sul-africano, com a medalha de ouro da “Ordem dos Companheiros de Oliver Tambo”, como reconhecimento do seu contributo e dos seus países na luta contra o regime do Apartheid.

Entre os distinguidos destacam-se os ex-chefes de Estado de Moçambique, Joaquim Chissano, da Namíbia, Sam Nujoma, da Libéria, Ellen Johnson Sirleaf do Botswana, Sir Ketumile Masire.

Falando durante a cerimónia, do National Orders 2018 (Ordens Nacionais 2018), que teve lugar em Pretória, o presidente Cyril Ramaphosa disse que o país deve “muito ao apoio devoto” da comunidade internacional pela sua liberdade.

“Muitos países ofereceram solidariedade e abriram os seus braços para acolher os nossos activistas. Muitas pessoas dos nossos países vizinhos perderam a vida e membros por nossa causa”, disse.

“Homenageamos pessoas que ficaram ao lado do nosso povo, em casa e no exílio, que forneceram ajuda material e de outra forma aos nossos estudantes, activistas e combatentes”, disse.

“Com isso, expressamos a nossa sincera e eterna gratidão a todos eles, pela sua participação numa luta que não era deles, numa terra distante e por terem oferecido muito, por muito tempo a tantos (sul-africanos) ”, acrescentou.

O estadista sul-africano fez uma menção especial ao embaixador Alexander Sergeevich Dsasokhov e a Slava Tetekin, da Rússia, e à Rosita Johnson, dos Estados Unidos, outras figuras também homenageadas.

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.